dicas para vender mais pt2

8 formas de tornar a sua loja de roupas e calçados um negócio lucrativo (parte 02)​

Por Agatha Schmeiske

No post anterior (veja aqui), demos 4 das 8 dicas que iremos dar a você lojista, de forma que você se mantenha atento as mudanças de comportamento do seu cliente ou do seu público.

Para tanto, falando que é necessário que você defina quem você quer atingir, e saiba discernir quem é o seu cliente e quem é o seu público, avaliando constantemente os seus gostos e o que ambos buscam, desejam ou necessitam.
A segunda dica falava para você fizesse um bom planejamento, mas não se preocupe em fazer um muito elaborado, afinal é “melhor feito do que perfeito” e não tenha medo de errar, se errar, ache maneiras de evitar cometer o mesmo erro.
Análise seu estoque e esteja atento as tendências, procure saber o que vendeu, o que não vendeu, quanto tempo ficou no seu estoque, o que é mais procurado pelo seu público, quais as marcas e tamanhos.
E, por último, dizia formas de como você pode personalizar o seu atendimento, mantenha sempre em mente, dê um motivo para seu cliente sorrir e sentir satisfeito com a experiência na sua loja.
Hoje, estaremos te mostrando outras quatro dicas para tornar a sua loja de roupas e calçados um negócio lucrativo, fique ligado e coloque-as já em prática!


Mantenha sua equipe motivada

Ninguém gosta de ser mal atendido, mas não é todo dia que estamos com um belo sorriso no rosto, pois todos passamos por dias ruins. Mas isso não impede de estar sempre trabalhando a motivação de sua equipe.
Aqui vão algumas dicas importantes:

  1. A venda começa com o vendedor e, geralmente, acaba no caixa, então todos devem estar engajados na jornada de compra do seu cliente;
  2. Contrate vendedores que tenham perfil para trabalhar na sua loja;
  3. Esteja sempre ouvindo os seus vendedores, pois eles são a porta de entrada do cliente na sua loja;
  4. Motive-os a querer trabalhar em sua loja, a gostar do que fazem e a trabalharem com amor e dedicação, afinal, como exigir de sua equipe apreço e respeito, sem antes dar isso a eles?
  5. Ofereça cursos e treinamentos. Custeie parte do valor ou integral, isso mostrará a seu vendedor que você busca investir nele e quer seu
    melhor;
  6. Dê metas e ofereça desafios que façam sentido a sua equipe.

Invista na aparência da loja

Não é só de produtos que se faz a decoração de uma loja, não é? Para atrair mais consumidores para a sua loja, é necessário investir em uma vitrine ou em uma temática para atrair seu público.
Como você organiza sua vitrine?
Tanto a decoração quanto os produtos devem estar em harmonia. Ela precisa de organização, não deve cansar a visão do observador, nem deve exigir que a pessoa saiba discernir o produto, da decoração. Outra questão relevante é que você não precisa somente colocar produtos novos no seu expositor.
Procure não expor tantos produtos da nova coleção, pois menos produtos em exposição pode incitar o consumidor a entrar na loja para ver outros ítens. Uma vitrine muito cheia, não chama a atenção e indica o quanto você se importa com o que o observador pensa sobre a sua loja.


Amplie a diversidade de produtos

Ter produtos com alta qualidade e oferecer o melhor serviço de atendimento, às vezes, não é o suficiente. Seu cliente, ainda indeciso, quer observar diferentes opções para, então, decidir o que levar. Procure disponibilizar um mix variado de produtos e tamanhos, para que seu consumidor não saia da loja e vá para uma concorrente.
Inove a forma de vender seus produtos, não espere seus consumidores virem até você, vá até eles! Comece uma lista de contatos personalizada e envie mensagens sobre produtos que interessam àquela pessoa, fotos de produtos,
promoções irresistíveis, entre outros.

Quantas vendas você já não perdeu por não ter outros canais de divulgação?
Crie um site e comece a utilizar uma plataforma de “e-commerce”, ou, as redes sociais como ferramenta de vendas. Crie um perfil comercial para a sua loja e divulgue seus
produtos. Seu consumidor provavelmente está presente nas redes sociais, descubra quais produtos ele mais procura na internet e o que você pode oferecer para ele.
Procure conhecer a sua concorrência, vá até a loja, observe, pesquise e estude a sua concorrência: o que faz as pessoas entrarem nela, o que ela tem que você pode ter? Quais os produtos que ela vende, como ela vende, quais são seus tipos de pagamentos, como é o atendimento, entre outros. O máximo de informações que você puder saber, é melhor acerca de seu concorrente.


Saiba onde seu dinheiro está indo e a previsibilidade de recebimento

Organize as suas finanças e descubra para onde seu dinheiro está sendo movimentado. Qualquer gasto que você tem, mesmo que mínimo, adicione em sua planilha ou sistema de gerenciamento, de forma que você lembre de todos os seus investimentos e/ou gastos e quanto você receberá em retorno por ele.
Analise os tipos de pagamento: se dinheiro, cheque, cartão débito, cartão crédito, duplicata, boleto. Acompanhe os descontos concedidos, quais peças costumam ser trocadas ou até devolvidas.
Analise as formas de pagamento: à vista, a prazo, ou outros. No caso de vendas a prazo, saber o prazo médio é fundamental para uma boa gestão de fluxo de caixa.
Além disso, já inclua em seus cálculos as comissões que cada vendedor receberá e as taxas cobradas dos bancos, pois é importante lembrá-lo que saber todas essas informações são cruciais na administração de um negócio bem-sucedido.
No nosso post anterior, falamos sobre as 4 perguntas que todo lojista deveria fazer, coloque-as em práticas junto com essas 8 dicas que damos hoje, que irão trazer melhores resultados para a sua loja.
Uma das possíveis maneiras que já foi citada acima, é contratar um sistema de gerenciamento que automatize os relatórios para você e reduz a perda de tempo com contas e verificações. Utilizando um software de gerenciamento
completo e especializado no segmento do varejo de moda, tornará o seu dia a dia muito mais simples e sem dores de cabeça.