Como Fazer um Backup Seguro de Sistema de Gestão

Por Sidney C. Sanches

Esta maravilhosa forma de não perder o seu trabalho precisa ser aplicada em quase tudo o que produzimos pelo computado, por isso vim aqui te explicar como fazer um backup seguro do seu sistema.

Necessidade do backup

Você sabia que até o ano de 1986, não era possível parar uma partida de videogame pela metade? A menos que você não se importasse de perder todo o seu progresso.

Claro, havia o sistema de passwords, mas ele não era algo prático, pois envolvia anotar corretamente uma sequência de letras e números (às vezes gigantesca, como no caso do “River City Ransom” do Nintendinho, cujo password possuía 33 caracteres), bastava um caractere mau anotado e seu progresso virava história.

A era dos passwords, como única forma de “salvar” o jogo, acabou com o lançamento de “The Legend of Zelda”, da Nintendo, que foi o primeiro a incluir uma bateria interna no cartucho, permitindo salvar de verdade o seu progresso no jogo.

E o que isso tem a ver?

Cada vez mais, é preciso ter uma política de segurança de dados. Garantindo a integridade das informações sensíveis da empresa, tendo o mínimo de prejuízo em caso de problemas, que variam desde desastres tecnológicos comuns, como queima de servidores físicos e HDs externos ou pane no sistema operacional, até ataques virtuais direcionados, visando o sequestro de informações, por exemplo.

Apesar do cenário que descrevi acima ser bem claro, e até apresentar problemas comuns, há profissionais de TI que não dão a devida importância à uma rotina de backups, e por isso não entendem a extensão do problema. Que resumo em 3 pontos principais:

Perda de credibilidade no mercado 

Quando dados são perdidos, há uma suspensão parcial das atividades comerciais da empresa. Isso afeta diretamente sua reputação, afinal um serviço mal desempenhado só gera publicidade negativa.

Prejuízos financeiros

Como consequência direta da perda de dados, o serviço pode ficar indisponível por mais tempo do que o limite do aceitável. Isso gera perda de produtividade e prejuízo financeiro, até que o serviço volte a operar em seus padrões normais.

Perda de informações estratégicas

Isso afeta diretamente o potencial estratégico de médio e longo prazo, que a empresa se baseia para tomar decisões de mercado.

E os backups, são todos iguais e seguros?

Existem algumas diferenças, mas podemos separar basicamente em 3 tipos: Backup Completo, Backup Incremental e Backup Diferencial, que listei e expliquei abaixo:

Backup Completo

Ele faz uma cópia total de todos os arquivos do servidor, para outro local de armazenamento, seja virtual, local ou em nuvem. A principal vantagem deste método está na reprodução completa de todas as informações que estavam no servidor. Entretanto, isso também pode ser uma desvantagem, pois exige um espaço maior de armazenamento para realizar o backup.

Backup Incremental

Faz uma cópia apenas dos dados alterados desde o último backup. Portanto, ele realiza uma cópia de menor quantidade de dados, o que permite usar um espaço de armazenamento menor do que o usado pelo Backup Completo. Este método é o mais veloz, justamente por não copiar todos os arquivos, como consequência, também é o método mais ágil de restauração.

Backup Diferencial

Bem semelhante ao procedimento do Backup Incremental. Porém, os dados copiados são os alterados em relação ao último Backup Completo, o que faz armazenar mais dados que o Incremental. Sendo que, tem mais facilidade de recuperação, por isso é considerado como o melhor em segurança dos dados armazenados, o que nos reduz as chances de perda no processo.

Em resumo…

Seja qual for o tipo que você escolher para a sua empresa, o mais importante é que algum backup seja feito. Converse com seu profissional de TI e descubra qual o melhor tipo para você, um bom backup sempre evita sérias dores de cabeça.

Desta forma, um backup seguro de sistema de gestão é ainda mais importante. Sendo que, todos os dados e transações da sua empresa precisam estar alinhados e devidamente armazenados.